Nelson Mandela

"A educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo."

Nelson Mandela

quarta-feira, 25 de março de 2015

terça-feira, 14 de outubro de 2014

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Primavera







Os alunos do Pré II da Profª Patricia e da Profª Telma dando boas vindas à primaveira.

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Desfile Cívico 482 anos de Itanhaém












 
Os alunos da E.M Ignez Martins participando do Desfile Cívico em comemoração ao aniversário de 482 anos de Itanhaém, a escola representou cidade cede da copa de Natal - RN

Elementos que devem compor um plano de aula com a informática

  • Clareza e Objetividade;
  • Conhecimento dos recursos tecnológicos disponíveis da escola;
  • Noção do conhecimento que os alunos já possuem sobre informática e o tema abordado;
  • Articulação entre a teoria e a prática no laboratório de informática;
  • Utilização de metodologias tecnológicas diversificadas, inovadoras e que auxiliem no processo de ensino-aprendizagem;
  • Sistematização das atividades com o tempo;
  • Flexibilidade frente a situações imprevistas;
  • Elaboração de aulas de acordo com a realidade sociocultural dos estudantes.

Portanto, o bom planejamento das aulas (Prof. Regente e Prof. de Informática) aliado à utilização novas metodologias (filmes, mapas, poesias, músicas, computador/softwares/internet, jogos, aulas práticas, atividades dinâmicas, etc.) contribui para a realização de aulas satisfatórias em que os estudantes e professores se sintam estimulados, tornando o conteúdo mais agradável com vistas a facilitar a compreensão do conteúdo.

Só ter equipamentos na escola não basta.
Confira aqui o que ajuda e o que não é legal!!!

Assim dá certo

1 Escolher conteúdos
Eleger e estudar os conteúdos que serão apresentados ou aprofundados na sala de informática é essencial para que a aula seja objetiva e produtiva. Além disso, faz com que o professor se sinta mais seguro na hora da aula.
 
2 Selecionar programas
Com o conteúdo escolhido, é hora de encontrar os programas e sites mais apropriados para atingir as metas de aprendizagem. Se a aula é de redação, um editor de textos é uma boa opção.
 
3 Fazer o roteiro da aula
Todas as atividades precisam ser bem estruturadas e bem planejadas, prevendo momentos de pesquisa, de visualização do conteúdo estudado e de troca de informações. Isso evita a dispersão.
 
4 Incentivar a interação
Os alunos devem interagir para construir conhecimento. Para tanto, que tal criar blogs, e-mails e fóruns?
 
5 Usar jogos educativos
Os desafios propostos pelos softwares e jogos virtuais estimulam os jovens e complementam a aula de forma lúdica.
 
6 Explorar o audiovisual 
A internet e os programas educativos oferecem vídeos e animações que favorecem o aprendizado. Use-os!
 
7 Permitir que o aluno crie
Publicar textos em blogs ou sites e fazer apresentações em slides torna o estudante produtor de conteúdo e de conhecimento.
 
8 Evitar a desatenção 
Para a turma não perder o foco da aula, vale bloquear o acesso a sites de relacionamento, salas de bate-papo e programas de mensagens que não sejam coerentes com o conteúdo ensinado.
 
9 Criar espaço lúdico
Todos precisam ficar à vontade na sala de informática. Por isso, coloque nas paredes cartazes, mapas, ilustrações e trabalhos dos alunos, criando um ambiente acolhedor e rico em informações.
 
10 Preparar-se bastante
Você se sentirá mais seguro na sala de informática se aprender a usar a máquina, a internet e os programas básicos. Além disso, terá melhores resultados.
Assim não dá
1 Dar aula só de informática
O objetivo das aulas na sala de informática não deve ser formar técnicos, mas melhorar o aprendizado. Por isso, evite o uso do espaço apenas para ensinar a operar programas.
 
2 Não ter planejamento
A falta de objetivos claros faz com que tanto professor como alunos percam o foco, comprometendo o aprendizado.
 
3 Achar que a turma sabe tudo
Embora os jovens sejam espertos quando o assunto é informática, é um erro supor que todos dominem as ferramentas com a mesma destreza. Não deixe de ensinar como operar os programas básicos. Dessa forma, os menos plugados conseguirão acompanhar as aulas.
 
4 Usar a sala para distração
Computador na escola tem de estar voltado somente para a aprendizagem. Se a garotada usar o laboratório no período entre aulas, vai associá-lo somente ao lazer.
 
5 Liberar o entretenimento
Sites de relacionamento, download de músicas e jogos eletrônicos dispersam o aluno durante a aula
 
6 Deixar os alunos sozinhos
Sem mediação, eles iniciarão bate-papos e ainda poderão acessar conteúdos impróprios.
 
7 Censurar demais 
Se for para encontrar páginas e ferramentas sobre o tema da aula, não cerceie a liberdade da turma na hora de navegar na internet.
 
8 Ter poucas máquinas 
As atividades ficam prejudicadas quando os estudantes não usam o computador de forma igualitária. O ideal é ter um equipamento para cada dois alunos. Assim, todos terão a chance de operá-lo durante a aula.
 
9 Ver o micro como rival
Se você tiver medo da tecnologia e dos avanços que ela traz, jamais vai enxergá-la como uma fonte de conhecimento e informação. Quando bem utilizada, a tendência é que ela vire aliada, em vez de concorrente.
 
10 Usar equipamento ruim
Computadores muito lentos e defasados sempre causam frustração e perda do interesse por parte dos alunos. Evite-os.

Fonte: http://revistaescola.abril.com.br

Dia Mundial de Conscientização do Autismo









                           




                                         

Foi em um clima de muita emoção e amizade que o dia mundial de conscientização do autismo foi comemorado na E.M Profª Ignez Martins, onde as professoras Profª Miriam, Profª Angela, Profª Tânia e Profª Patrícia em parceria com a Profª Denise do A.E.E fizeram deste dia, um dia especial para todos os alunos da escola.

Por meio de pesquisas, leituras e atividades que tinham como objetivo principal a importância de se respeitar as diferenças e entender o autismo.

Rifa de Páscoa